Arquitetos espanhóis projetam fazendas flutuantes movidas a energia solar

Uma fazenda teria a capacidade de produzir mais de 8 mil toneladas de alimentos e cerca de 1,7 mil peixes por ano

fazflut

Pensando em produzir toneladas de alimentos orgânicos frescos, com uma produção sustentável e automatizada, a empresa Forward Thinking Architecture, localizada em Barcelona, na Espanha, projetou fazendas flutuantes.

Batizadas de Smart Floating Farms (em português, Fazendas Flutuantes Inteligentes), o local seria movido a energia solar e dedicado ao fornecimento de verduras, legumes e peixes.

A inspiração do projeto veio da China, de criações de peixes realizadas também em estruturas flutuantes. As fazendas poderiam ser construídas em alto mar ou áreas salgadas, próximo às cidades, com o uso de energia solar, plantio hidropônico e aquicultura para os peixes.

A estrutura de uma fazenda é de 209 mil m², dividida em três andares. O primeiro possui pontos de água, piscinas para criação dos peixes e uma usina de dessalinização.

O segundo conta com espaço para cultivo de hidropônicos, sistema de irrigação e central de controle de microclima. No último piso fica a usina fotovoltaica para a produção de energia elétrica.

Em um ano, uma fazenda teria a capacidade de produzir mais de 8 mil toneladas de alimentos e cerca de 1,7 mil peixes.

Os arquitetos responsáveis pelo projeto planejam ainda o reaproveitamento de resíduos orgânicos, captação da água da chuva e uso de energia eólica.

fazfltu2

 

fazflut3

Fonte: Lugar Certo