Coletivo feminino lança Revista Arquitetas Invisíveis

 

Arquitetas_Invisiveis_1

Cinco jovens arquitetas e urbanistas de Brasília lançam em abril deste ano a primeira edição da Revista Arquitetas Invisíveis. A publicação tem como objetivo valorizar e dar visibilidade à produção arquitetônica feminina, além de compartilhar conhecimento e reflexões para contribuir para o avanço das discussões de gênero no campo da arquitetura e áreas relacionadas.

A revista, anual e bilíngue, será composta por artigos, resumos, opiniões, notícias, entrevistas, charges, desenhos, poesias, crônicas e cartas, e terá espaço para pesquisadores do Brasil e do exterior.

A publicação visa estreitar relações e colaborar para o intercâmbio entre diferentes grupos e regiões, além de fomentar pesquisas conjuntas e publicações coletivas, consolidando o papel da mulher na história da arquitetura e do urbanismo, assim como os núcleos de estudo nessa área.

O envolvimento de 366 colaboradores, com a doação de recursos, foi fundamental para a concretização do projeto. O custo estimado era de R$ 46.835. Porém, com a participação voluntária de simpatizantes foi possível atingir a marca de mais de R$ 53 mil, superando a meta estipulada.

“Estamos muito felizes pelo fato de termos atingido a nossa meta”, disse Lara Pita Vieira, uma das integrantes do coletivo Arquitetas Invisíveis. Ao longo de 60 dias, elas realizaram uma campanha pela Internet para angariar recursos e desenvolver o projeto. Entretanto, o valor foi superado devido à participação das jovens arquitetas, que desembolsaram uma quantia estratégica para, no último dia da campanha, completar a arrecadação.

 

Interessados em colaborar podem fazer contato pelo e-mail arquitetasinvisiveis@gmail.com. A Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) é um dos apoiadores já confirmados. “Acreditamos no projeto desde o início”, disse o presidente da FNA, Jeferson Salazar.

Fonte: Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas