Consumo sustentável: cartilha dá dicas para moradias sustentáveis

Muito se fala sobre o consumo sustentável nas obras, mas, como viabilizar essa ideia na prática de um projeto? Pensando nisso, o Ministério do Meio Ambiente publicou um guia para ajudar engenheiros, arquitetos e até mesmo consumidores a entender como fazer um projeto de reforma de acordo com diretrizes de sustentabilidade.

O guia “Construções e Reformas Particulares Sustentáveis” tem nove páginas e é muito didático. As explicações são divididas em opções para a execução da obra dentro de alguns parâmetros que garantam maior conforto e menor impacto ambiental do projeto.

consumo-sustentavel_vidrocerto

No caso dos materiais, a opção é sempre buscar itens que não façam mal a saúde ou o meio ambiente. Neste sentido, o uso do vidro em diferentes arranjos é extremamente recomendável, uma vez que o vidro é um material 100% reciclável e ecologicamente correto. Para quem escolhe itens em madeira, a indicação é procurar pelas certificadas, que não vem de área desmatada ilegalmente.

Outros pontos levantados na cartilha é pensar em projetos que valorizem estratégias passivas, como o aproveitamento da iluminação e ventilação natural, que favorecem menos consumo de energia elétrica no dia a dia. Para isso, no momento de construir, o morador precisa levar em consideração variáveis climáticas e a orientação do terreno.

O bacana da cartilha é que, com linguagem direta e muito simples, ela mostra como é possível construir ou reformar de uma maneira muito contemporânea, fazendo com que o projeto seja responsável e sustentável. Ela própria publicação convida: Engana-se quem pensa que
obras sustentáveis são para poucos ou algo para um futuro distante. Hoje em dia há várias
matérias-primas, processos, técnicas e produtos acessíveis para todos. São soluções sustentáveis – o que pode ser traduzido por “eficientes” ou “inteligentes” – já disponíveis aqui no Brasil, e sendo utilizadas até mesmo em moradias populares. Que tal aplicar estas ideias na sua obra?”.

Para acessar a cartilha, clique aqui.