Vidros na construção civil – tipos e importância

É difícil discutir uma área interessante sem falar sobre um dos seus elementos mais importantes: o vidro na construção civil. Ele está presente em todo o lugar que olhamos, seja nas janelas ou fachadas de residências, prédios, condomínios, hotéis, hospitais, universidades, o vidro se tornou essencial em nossas vidas. Obviamente sabemos que um dos principais benefícios deste material é a transparência, que permite a entrada de claridade nos ambientes. Porém nos últimos anos, uma pesquisa mais profunda sobre este material tem ocasionado descobertas de novas tecnologias, que proporcionam outros benefícios importantes para a construção. Assim, reflexão, barreira para a entrada de calor, resistência a impactos, estética, entre outros, estão entre as vantagens que este produto proporciona.

vidros-na-construcao-civil_vidro-certo

Estética é um dos motivos que fazem do vidro um material a ser escolhido na construção civil
Atualmente, temos a nossa disposição diversos tipos de vidros, que atendem uma ou mais situações, dependendo das exigências do projeto. Não entrarei profundamente neste assunto no artigo, porém apresentarei alguns tipos e seus benefícios para áreas internas, já que tem sido bastante utilizado para a concepção de divisórias, escadas, coberturas, guarda corpos, mobiliário, etc.

O vidro em geral é composto por areia, calcário, barrilha, alumina, corantes e descorantes. Assim sendo, diversas formas são possíveis de fazer com este material. Desde objetos decorativos, a peças para usos na construção civil. Existem diversos tipos de vidros no mercado, alguns mais usuais, outros mais específicos, com custos e tempos de fabricação bem variados. Para a construção civil, no entanto, costuma-se utilizar os seguintes tipos:

Vidro Float: Este é o vidro mais comum e com um dos menores custos do mercado para a construção civil. Ele serve como base para a produção dos demais vidros citados abaixo. Geralmente, a sua utilização é maior em alguns tipos de janelas e módulos fixos de vidro. Suas vantagens são a transparência, a durabilidade, resistência química, facilidade de manuseio e claro, o baixo custo. Está disponível nas espessuras de 2, 3, 4, 5, 6, 8, 10, 12, 15 e 19mm e podem ser aplicados em divisória naval, drywall, vãos de alvenaria (internos e externos), prateleiras, tampos de mesa, aparadores, entre outros.

vidros-na-construcao-civil-float_vidro-certo

O vidro comum (float) está apresentado na divisória naval acima, montada com perfis de aço preto e painéis na cor areia jundiaí.

Vidro Temperado: Este tipo de vidro possui como uma das características principais a resistência a quebras e a impactos. Diferentemente de outros tipos, ele apenas estilhaça quando quebra, garantindo maior tempo de duração. É feito a partir do vidro comum, que é aquecido e esfriado repentinamente, em um processo de choque térmico, através de um forno com mais de 600º de aquecimento. A resistência da peça é maior no centro e menor nas extremidades. Portanto, atentar para não haver impactos nas extremidades, principalmente nas pontas, já que pode causar um grande estrago a peça. O vidro temperado está disponível geralmente nas seguintes espessuras: 6, 8, 10, 12, 15 e 19mm. Para divisórias, vitrines, prateleiras e guarda corpos, utiliza-se mais as peças de 8, 10 e 12 mm. As peças de 15 e 19mm são mais utilizadas para tampos de mesa e bancadas. O vidro temperado ainda pode ser serigrafado e permite a colocação de películas jateadas ou refletivas.

vidros-na-construcao-civil-temperado_vidro-certo

Vidro Laminado: Em termos de segurança, é uma alternativa que oferece mais segurança em relação ao vidro temperado e é possível fazer composições com diversos tipos de vidro. O que define esse nome para o produto é a forma de como é criado. Duas lâminas são coladas uma a outra com uma película incolor de PVB (Polivinil Butiral), dando o mesmo aspecto visual de transparência que o vidro comum. Esta película retém os pedaços da peça quando é quebrada, diminuindo as chances de machucar alguém. Por isso este tipo de vidro é muito utilizado para coberturas, pisos, escadas e peles de vidro. O custo, no entanto, é maior que o temperado, isso porque se utiliza normalmente peças de vidro float, limitando-o ao uso em divisórias e fachadas de estrutura mais simples como ocorre com o temperado. É possível fazer a composição com vidro temperado, porém, o custo é ainda maior, e deve-se verificar se é viável esteticamente e funcionalmente para o projeto. A película de PVB está disponível em outras cores, também. O vidro leitoso, por exemplo, é feito por duas lâminas de vidro comum, com o PVB na cor branco.

vidro-na-construcao-civil-laminado_vidro-certo

Representação técnica da composição do vidro laminado.

 

Vidro temperado laminado aplicado em escadas.

Vidro temperado laminado aplicado em escadas.

Vidro Serigrafado: Aqui chegamos a um tipo de vidro que é muito utilizado como alternativa ao Jateado por ser mais em conta e não causar perda de estética. O vidro serigrafado é um tipo de temperado onde prevalece a privacidade dos ambientes, com uma tinta aplicada em uma das faces da peça, gerando um efeito conforme a foto abaixo:

vidro-na-construcao-civil-serigrafado_vidro-certo

O lado onde se aplica a tinta não apresenta visual brilhante e sim fosco. Este vidro é produzido de maneira igual ao vidro temperado. Uma tinta esmaltada é aplicada e depois a peça é levada a um forno com altas temperaturas (acima de 700º), para que o produto se funda com a peça. Isso gera maior resistência a riscos, impactos e a manchas de gordura, por exemplo. Além disso, também filtra e bloqueia raios solares. Está disponível em várias cores e permite a criação de desenhos e texturas diferentes. Seu uso mais comum na construção civil é em divisórias, revestimentos internos e externos, janelas, dossel, clarabóias e mobiliário. Ele ainda pode ser laminado e vidros refletivos também podem receber serigrafia, desde que este processo seja feito com cautela. Um conselho é adotá-lo quando se cria projetos de sanitários com divisórias em vidro para os boxes de vasos e chuveiros, é mais em conta e mantém praticamente o mesmo visual estético que o vidro temperado laminado leitoso, por exemplo.

Divisórias para sanitários em vidro serigrafado.

Divisórias para sanitários em vidro serigrafado.

Vidro Jateado: É outra forma de se criar vidros texturizados. Nos dias atuais, fazer este tipo de produto de maneira tradicional é bem mais custosa e difícil, porém utiliza-se uma película jateada adesiva que é colada ao vidro, e possui desenhos e texturas que dão o mesmo efeito visual. Diversos tipos de vidros podem ser jateados, entre eles o comum e o temperado, por exemplo. A técnica consiste em aplicar jatos de areia ou de pós abrasivos à peça, de maneira que o formato da textura ou do desenho continue incolor e o seu redor fosco, como na imagem abaixo. É possível fazer jatos de diferentes cores.

vidro-na-construcao-civil-jateado_vidro-certo

Antigamente, a sua fabricação era manual e artesanal e exigia o trabalho de pessoas especializadas e com boas habilidades para fazê-la. Atualmente, para Vidros na Construção Civil, já há máquinas jateadoras que fazem este trabalho, além, claro, das películas adesivas. Mesmo assim, ainda é possível encontrar alguns locais especializados que realizam este serviço.

Assim como o serigrafado, o vidro jateado pode ser utilizado tanto como divisórias, janelas, portas de vidro, revestimentos, boxes de banheiros, etc. Preste atenção com relação a limpeza e conservação, pois esta é uma parte crítica deste produto. Algumas manchas tornam-se difíceis de serem removidas da peça, por exemplo.

Vidro Insulado: Na verdade, este termo refere-se a um sistema composto por perfil de alumínio e duas chapas de vidro, separadas por este perfil. Por isso, também é chamado de vidro duplo insulado. Esse tipo de sistema é mais utilizado para fechamento de áreas externas e ambientes climatizados. Os seus benefícios como isolamento térmico e acústico, grande durabilidade e bom aproveitamento de calor e luminosidade fazem dele uma boa alternativa para tais funções. A foto a seguir ilustra um pouco mais sobre este sistema:

vidro-na-construcao-civil-jateado-divisoria_vidro-certo

Representação técnica do vidro insulado.

O vidro insulado pode ser feito com diferentes tipos de vidro com diferentes espessuras como o temperado, laminado, refletivo, serigrafado, jateado, low-e, entre outros. Em cada face do perfil, é possível ainda colocar peças de diferentes tipos, se for o caso. Parte dos seus benefícios surge da câmara interna de ar que fica entre as peças, que possui ar desidratado ou Argônio. A utilização deste produto é mais indicada para fechamentos de vãos fixos, janelas, portas, hospitais, clínicas e laboratórios, entre outros. O preço por m² deve ser observado, já que não é um produto de baixo custo.

Vidro refletivo: Este tipo de vidro apresenta como vantagem principal o controle energético dentro do ambiente. Isso faz com que haja menos gasto com consumo de energia, já que a camada metalizada do vidro vai reduzir em até 80% a passagem de calor para o ambiente. Assim, vemos diversas construções, principalmente grandes edifícios comerciais a utilizarem este tipo de material.

O vidro refletivo nada mais é do que uma camada metalizada aplicada em uma das faces(geralmente externa) por dois diferentes processos(pirolítico e á vácuo) em quatro tipos diferentes de vidro, temperado, laminado, serigrafado e insulado, havendo certas regras para a sua aplicação em cada um deles. O resultado é o material da foto abaixo:

vidro-na-construcao-civil-refletivo_vidro-certo

O lado onde a camada metalizada foi aplicada gera a impressão de um vidro espelhado, porém não chega a ser um espelho. Ocorre que durante o dia, conforme a luz bate na peça, a camada reflexiva é ressaltada e gera essa impressão, efeito que não é visto durante a Noite. No Brasil como existem locais em que a luz solar aparece mais e menos vezes, deve-se observar o tipo de vidro mais adequado para o local, ou seja, em locais com menos luz solar, o produto deve ser pouco reflexivo, ao contrário dos que possuem maior luz solar.

O vidro refletivo pode ser aplicado em fachadas de edifícios comerciais e residenciais (algumas vezes pele de vidro), coberturas, portas e janelas, sacadas de edifícios, entre outros.

Vidro curvo: Dentre os tipos de vidro acima, este é o de maior custo, já que exige um tipo diferente de forno para a sua produção. As vantagens deste material são principalmente a versatilidade de aplicações, além da resistência á quebra, impactos e a altas temperaturas, que oferece por ser um tipo de vidro temperado.

Cada tipo de vidro curvo atende melhor um tipo de necessidade. Para mobiliário, por exemplo, utiliza-se o vidro comum, diferentemente de divisórias, guarda-corpos, ou fechamentos externos, onde se utiliza mais temperado, laminado, ou temperado laminado. É possível também criar o vidro insulado utilizando peças curvas, o que garante maior isolamento térmico e acústico ao ambiente. As fotos abaixo mostram interessantes aplicações do vidro curvo:

vidro-na-construcao-civil-curvo_vidro-certo

É preciso atentar quanto as medidas dos vãos onde o vidro curvo será aplicado, se for utilizado como divisórias, especialmente. Como um tipo de temperado, não pode ser cortado ou lapidado e como é um material de alto custo, a peça pode ser perdida se houver erros de medidas.

Existem ainda muitos tipos de vidro usados na construção civil, como o Low-e, o blindado, o plumbífero, o aramado, o foto-energético, entre outros, que abordaremos nos próximos artigos.
É possível, mesmo dentro destes tipos de vidros, fabricar peças personalizadas e de diferentes tamanhos, com a mescla de diversos vidros, reforçando alguma característica técnica ou estética, o que modificará drasticamente o seu custo. Por isso, fique atento a este detalhe e procure saber se há alternativas mais em conta que não mude muito a estética e mantenha suas características técnicas o mais próximo do necessário.
Nos próximos artigos, abordaremos mais sobre cada tipo de vidro em específico, falaremos sobre o seu uso na decoração, os cuidados de manuseio e limpeza. Acompanhe.

Fonte: Livre Vida